T R I S T E Z A
Poema e voz de Euclides Cavaco



Triste é a luz sem brilhar
Perdida na escuridão
Triste é a angústia sem par
De quem vive em solidão.
Triste é a grande emoção
Que fundo os corações ferem
Quando há separação
Entre as almas que se querem.

Triste fica o inocente
Quando lhe falta a ternura
E muito triste o doente
Sem saber se vai ter cura.
Tristes são os sem abrigo
Infelizes e sem leito
Tristeza há no ser mendigo
Ou ver um sonho desfeito.

Triste fica o ser humano
Quando é injustiçado
E haver tanto tirano
Pelo mundo em qualquer lado.
Triste é haver menos paz
Que guerra fome e horror
E quem manda nada faz
Para um mundo melhor.

Triste é quando a alma chora
E dói mais profundamente
Por quem parte ou vai embora
Ou está longe e ausente.
Mas a tristeza maior
É a amarga despedida
Sentida no luto e dor
Por quem amamos na vida !...


Euclides Cavaco