Ternura das Rosas

Autor: Euclides Cavaco
Intérprete: João Balças



Vi duas rosas nascer
E dia a dia crescer
Num jardim chamado vida
Transparentes e viçosas
São hoje as mais belas rosas
A que a terra deu guarida.

Soberbamente cuidadas
Estas rosas delicadas
Transbordavam de perfume
Por serem rosas perfeitas
Estavam sempre satisfeitas
Causando às outras ciúme.

Tinham em cada alvorada
Esperançosa a madrugada
De mais um dia risonho
E o Sol com um sorriso
Trazia do Paraíso
Tudo o que fosse seu sonho.

Que essas rosas feitas gente
Deixem delas a semente
Na sua essência mais pura
Pra sempre a vida adornar
De quem as soube cuidar
Com tanto amor e ternura !...


Euclides Cavaco