Retrato do Tempo

Poema e voz de Euclides Cavaco


Vão passando os nossos dias
Entre calmas e euforias
Desta vida que vivemos
Que é feita de conjecturas
De alegrias e de agruras
Que às vezes não entendemos.

Formulamos sempre planos
P'ròs dias meses e anos
Ai quantas vezes falhados
Depois de persuadidos
Ficamos desiludidos
Quando eles são malogrados.

O tempo corre e avança
Sem parar para mudança
Deixando dele os espelhos
Com o seu fugaz poder
Vemos o tempo correr
Ficando sempre mais velhos.

Somos do tempo produto
Que é supremo e absoluto
Com seu constante aparato
Vai medindo a nossa idade
Deixando em realidade
Do tempo em nós o retrato !...


Euclides Cavaco