PRÍNCIPE DA POESIA
Poema e voz de Euclides Cavaco

 


Ó sublime Príncipe da poesia
Que epicamente cantas a nossa história
Na epopeia que pomposamente concilia
As proezas duma raça tão notória.

Foste herói de passado turbulento
Por amor à Pátria, lá longe foste soldado
Bendito sejas tu no "etéreo assento"
Por tão digno padrão nos teres legado.

Divina e excelsa foi a tua inspiração
Perante a qual se rende um povo inteiro
E te venera com a maior gratidão.

Foste amante de mil amores, aventureiro
Mas a mais terna e íntima paixão
Foi para ti a Pátria, amor primeiro!…

Euclides Cavaco