Natal da Minha Terra
Poema e voz de Euclides Cavaco

Conservo em meu coração
Uma aldeia de Portugal
Que foi meu berço de infância
E tem tão grande importância
Nas tradições do Natal.

Eu recordo com saudade
A Terra por mim amada
Hoje de mim tão distante
Onde era significante
A noite da consoada .

Nesta aldeia bela e simples
Como é diferente este dia 
Nele se esquecem ofensas
Congraçam-se as indif'renças
Voltando à doce harmonia.

Ai que saudades que eu sinto
Do Natal na minha aldeia
Onde ao redor da lareira
Se unia a família inteira
À luz tosca da candeia.

Como é terno alimentar
Esta suave lembrança
Como era o dia de ceia
E o Natal na minha aldeia
Nos meus tempos de criança !…

Euclides Cavaco