NATAL DE ESPERANÇA

Poema e voz de Euclides Cavaco

Natal é convite à paz

E inspiração de amizade

Que a todo o ser crente faz

Sentir mais fraternidade...

 

Neste sentido o Natal

Seria mais transparente

Com um gesto fraternal

Para quem está doente...

 

Dar nossa palavra amiga

Aos que enfermos estão

P’ra que motive e consiga

Breve  recuperação...

 

Nesta fraterna atitude

Seus corações se eternecem

Com a esperança da saúde

De que eles tanto carecem...

 

A todos os doentinhos

Mostre Deus a piedade

Termine os seus espinhos

E pereça a enfermidade...

 

Eu rogo neste poema

A Deus,  p’ra que os ajude

Ponha fim ao seu dilema

E  dê  a  todos  saúde !...

 

Euclides Cavaco