Perfil de Miguel

Lá longe…
sumida num cerro da Terra Mãe
surge enfim…a COVOADA
berço de alguém
que trazia consigo o condão
de cantar como ninguém
esse estilo de canção
a que chamamos BALADA

…E dessa força de criança
uma nova luz nascia
com talento e energia
dando a balada esperança

Nos seus tempos de escola
suas horas de recreio
trocava-os sem receio
p'la companheira viola
recatado, humilde e cortês
…mas de paixão desmedida
cantarolava sempre, sem medo
…ou sem saber talvez
uma balada proibida

E o menino prodígio, cresceu…
de guitarra sempre na bagagem
que trinava no silêncio das noites caladas
inspirado na firmeza e na coragem
do exímio Zeca Afonso das Baladas

…E ao deixar de ser menino
o capricho do destino
talvez…
leva-o bem mais longe…a outra banda
do outro lado do mar
onde a cantar
satisfez
o Povo de Luanda
Quando a missão terminou
e às origens regressou
trouxe consigo, fechada na mão
a mais tenaz ambição
que o tempo não dissipou
…descobrir outras paragens
ventos de outras viragens
o Canada que sonhou

E aqui escolheu viver
procurando um novo amanhecer
na nova Pátria escolhida
fez progresso triunfante
e da amizade, a estrela dominante
no palco da própria vida

Mas, Deus meu…um certo dia
num presságio… ou ironia
em doença anunciada
dizem-lhe que p'los resultados
tinha os seus dias contados
a morte estava chegada

Numa ÂNSIA DE VIVER
pede então novo parecer
ao medico p'ra que confira
...que mais tarde diz então
ter havido confusão
tal doença… ERA MENTIRA

Renascido e cheio de fé
hoje aqui …vivo e de pé
… por promessa em Israel
volta a dar voz às baladas
agora em disco gravadas
neste perfil…O MIGUEL!…

 

Euclides Cavaco