Maldita Droga 

Autor: Euclides Cavaco
Intérpretes

Ingride G, Sandra Lobo

 Alexandra Carlos


A droga é maldição
No mundo em qualquer nação
Atormenta a juventude
E até pròs de mais idade
A droga é calamidade
Que afecta a vida e saúde.

Numa constante ameaça
Leva os jovens à desgraça
E a todos tão mal faz
A droga é fogoso perigo
Que mais parece um castigo
Ou obra de Satanás.

Os jovens deviam ter
Coragem para dizer
À droga sempre que não
Ao flagelo eminente
Que consome lentamente
Sem sentido e sem razão.

Maldita, seja maldita 
A droga que o mundo agita
E rouba vidas à vida
A droga, é passaporte
Para a viagem da morte 
Com frenética partida !...


Euclides Cavaco