Mãe do Fado

Versão declamada
Poema e voz de: Euclides Cavaco

 

A grande musa do fado
Que foi Maria Severa
Deixou o nome gravado
No fado da sua era ...

Nascida na Madragoa
Vivera no Capelão
E deu ao pintor Malhoa
Prò fado a inspiração...

Foi uma mulher errante
Com um passado ocioso
Cantou fado e foi amante
Do conde de Vimioso...

Fez da vida liberdade
Segundo a tradição narra
A noite era ociosidade
Junto à consorte guitarra.

Bem cedo na juventude
Termina a sua existência
Mas quis dar-nos a virtude
De nos deixar descendência.

Conta a lenda que a Severa
Deu à luz na Mouraria
Um filho que nos quisera
Deixar como melodia...

Seu filho por descendente
Fez questão de ter legado
Permitam que o apresente
Este seu filho é o FADO !...

Euclides Cavaco