1/17

Lenda das Sete Cidades

Poema e voz de Euclides Cavaco
Conjunto de guitarras de António Amaro

 

Reza uma lenda encantada
Que uma frota arrastada
Por terríveis tempestades
Deu a uma ilha deserta
Toda de ouro coberta
Lendárias Sete Cidades.

Nas frágeis embarcações
Fugindo às perseguições
Sete bispos vinham nelas
Que a ilha do paraíso
Onde nada era preciso
Dividiram em parcelas.

Sob inspiração divina
De ouro e areia fina
Sete cidades ergueram
Num ignoto campestre
Um paraíso terrestre
Onde em paz permaneceram.

O tempo tudo levou
Mas esta lenda deixou 
Que às gerações hoje entoa.
Sete cidades prodígios
Deixaram como vestígios
Apenas uma Lagoa !..

Euclides Cavaco