Janela da Vida

poema e voz de Euclides Cavaco

 

A sina do ser humano
É nascer para enfrentar
Na vida o quotidiano
Quase sempre a esperar
Esperamos nove meses
No ventre para nascer
Depois com alguns reveses
Esperamos pra crescer.

Espera-se a mocidade
Que leva tempo a chegar
Vai passando a nossa idade
E nós sempre a esperar
Esperamos por projectos
Em triunfo consumados
Porém quando não completos
São sonhos desmoronados.

E este esperar constante
Vai dando à vida sentido
Ansiando a cada instante
Um futuro colorido
Que é da vida uma janela
Por onde a vemos passar
Espreitando através dela
Até o seu fim chegar !...

 

Euclides Cavaco