1/22

Grito Poético

Poema e voz de Euclides Cavaco

 

Ai se eu pudesse um dia

Ao poder ganhar acesso

Os corruptos mandaria

Pró Inferno sem regresso.

Ai se eu pudesse mandar

Punia com toda a ira

Quem nos anda a enganar

Com falsidade e mentira.

 

Ai se eu pudesse ordenar

Aos malfeitores deste mundo

Manadava-os pró alto mar

Mas num barco sem ter fundo.

Pedófilos  e  burlões

Assassinos e traidores

Lançava-os aos tubarões

Pois todos são predadores.

 

Aos que abusam do poder

Ordenava sem demora

Pra toda a vida prender

Ou mandar daqui pra fora.

Se eu pudesse obrigaria

Esses de altos honorários

A viver o dia a dia

Com os mais comuns salários.

 

Ai se eu pudesse fazia

Do bem uma só doutrina

E deste mundo bania

Todo o mal que o domina.

Ai se eu tivesse o condão

Tudo o que em vão se consome

Transformaria em pão

Para dar a quem tem fome.


Euclides Cavaco