1/12

FOGOS EM PORTUGAL

 

Em cada Verão que passa
Volta o fogo e ameaça
Danificar  Portugal
Queimando matas e casas
Deixando um rasto de brasas
De extermínio infernal   !...

De proporções desmedidas
Destrói bens e ceifa vidas
Veste em tristeza o Verão
Em onda assaz violenta
Nosso  País  atormenta
Com negro véu de carvão !...

Nossos bombeiros valentes
Já não são suficientes
Para os fogos apagar
Por isso pedem ajuda
A qualquer fim que lhe acuda
Prós incêndios dominar !...

Os fogos são na verdade
Flagelo e calamidade
E tragédias horrorosas
Alguns são mesmo atentados
Quantas vezes ateados
Por certas mãos criminosas.

Porquê meu Deus tal castigo?
Deste eminente perigo
Que nos causa tanto mal
Com meu Povo solidário
Sofro este triste cenário
Dos fogos em Portugal !... 

 

Euclides Cavaco