Barbuda
(Mãe da Severa)


O velho fado corrido
Que ainda hoje se estuda 
Era em Lisboa batido
Na taberna da Barbuda.

Mãe da Severa e fadista
Mulher de faca na liga
Mau feitio e imprevista
Sempre pronta a armar briga.

Trigueira e mal encarada
Com barba e aspecto rasca
Batia até madrugada
O fado na sua tasca.

Dizem que a Barbuda era
Mulher sem nobre passado
Mas por ser mãe da Severa
Ficou na história do fado !...

Euclides Cavaco