Alvorada de Abril

 


Mais um Abril que brota
Nas asas duma gaivota
Inda receoso às vezes
De não ser compreendido
No seu mais lato sentido
Por todos os portugueses.

Há ainda muita gente
P'ra quem ele é indif'rente
E até mesmo não diz nada
Sem justiça e sem razão 
Têm d'Abril a noção
Apenas data frustrada !...

Mas Abril é a conjura
Que derruba a ditadura
Dum poder ultrapassado
Sem política ou partidos
Restitui aos oprimidos
O seu direito sagrado !...

No seu sentido maior
Marca o fim e o furor
Da déspota austeridade
Em síntese peremptória
Abril é data da 'stória
Que instaurou a liberdade !...

Euclides Cavaco