AFINIDADE COM O MAR

 

Numa rocha me sentei

Mesmo junto à beira mar

E junto a ela fiquei

Ali para contemplar.

 

Há muito tempo está ela

Quietinha neste lugar

Como eterna sentinela

Altiva beijando o mar.

 

Suas mágoas quis contar

Baixinho me segredou

Que sofre erosão do mar

E que o vento a fustigou.

 

Mas mesmo assim sou feliz

Me disse sem hesitar

Ficar aqui sempre quis

Ouvindo as ondas do mar.

 

Notei na rocha velhinha

Magna sensibilidade

Pois como eu também tinha

Com o mar afinidade.

 

Como esta pedra, eu queria

Meu desejo consumar

Porque mais feliz seria

Se vivesse junto ao mar.

 

Euclides Cavaco