1/8

Ditosa Pátria

Poema e voz de Euclides Cavaco



Aqui, onde o mar tem fim
E começa a Terra Lusa
Nasceu a Pátria Jardim
Excelsa mãe feita musa.

Bem pequena na extensão
Sem grandeza na aparência
Mas de enorme dimensão
Na sua magnificência.

Tem um Povo destemido
Fez seus a terra e o mar
Rasga o mar desconhecido
Para mais além chegar.

Chegou e foi mais além
Seus feitos foram fecundos
Achou terras de ninguém
Dando ao mundo novos mundos.

Foi tal a fama e a glória
Descobrindo maravilhas
Que até a própria história
Deu lugar a Tordesilhas.

Que orgulho sentimos nós
Desta Pátria sem igual
Nossa e dos nossos avós
Minha Pátria, Portugal.

 

Euclides Cavaco