Dança da Vida

Poema e voz de Euclides Cavaco
 


A nossa vida é um tango
Em jeito de corridinho
À pressa como um fandango
Mas breve como um bailinho.

Às vezes é uma valsa
E até "rock" da pesada
Ou uma morna descalça
Mas em marcha acelerada.

Pode ser chula ou malhão
Ou um samba divertido
De surpresa em turbilhão
Mesmo um merengue mexido.

Dança-se até o vira
Como dança favorita
Mas há antes quem prefira
Menos breve a chamarrita.

E dançamos mesmo quando
Não é dança preferida
Mas vamos sempre dançando
A nossa dança da vida.

A dançar de noite e dia
Num permanente bailado
Com tristeza ou alegria
Dançamos o nosso fado!...

Euclides Cavaco