TRISTE FADO

Poema e voz de Euclides Cavaco

 

Este fado que eu vos canto

É na minha voz o pranto

Das tristes penas da vida,

Que em jeito de melodia

Suavizam a agonia

Que no fado tem guarida...

 

Vou mitigando a cantar

As penas  p’ra não chorar

Quase como um fingimento

Porque o fado é um amigo

Que dá às penas abrigo

E ameniza o sofrimento...

 

Ditoso é meu pretender

Ao cantar para esconder

As mágoas que em mim vão.

Se a cantar sou mais feliz

Seja o fado a directriz

Desta imortal  pretensão...

 

P’ra refúgio da tristeza

Entoarei  com  firmeza

O meu canto magoado...

Acompanhado à guitarra

Cantarei com toda a garra

As minhas penas em fado !...

 

Euclides Cavaco