RETALHOS DE VIDA

Poema e voz de Euclides Cavaco

 

As casas da minha rua

De estrutura muito sua

Cada casa é um museu

De versão peculiar

Parecem histórias contar

Da gente que lá viveu !…

 

As paredes seculares

Foram conforto dos lares

De vividas gerações

São hoje são apenas história

Que ficou como memória

De eternas recordações...

 

Os seus telhados sem par

Onde o musgo foi poisar

Com magna graciosidade

São relíquias dum passado

Que o tempo passou ao lado

E nos inspiram saudade…

 

De dia o Sol eterno

Quer seja Verão ou  Inverno

Aqui  procura guarida

E à noite a luz da Lua

Traz de volta à minha rua

Retalhos da própria vida !…

 

Euclides Cavaco