Cobardia

poema e voz de Euclides Cavaco


Cobardia é detrimento
De confrontar a verdade
Anormal comportamento
Do medo à realidade.

É qual falta de coragem
Da humana natureza
Uma indelével imagem
De sedição e fraqueza.

Há quem ouse a cobardia
Mascarada de mentira
Com tal ardil de ironia
Que a confiança nos tira.

Há por vezes cobardia
Dos líderes nas decisões
Que em mordaz hipocrisia
Prejudicam multidões.

Quando actos de cobardia
Afectam alguém na vida
É bem grave a anomalia
Que deve ser combatida.

Todo o cobarde devia
Em contrição com alarde
Manifestar cobardia
Apenas de ser cobarde !...

Euclides Cavaco