1/13

As Castanhas

 

Já não se dá às castanhas
O valor de antigamente
Havia festas tamanhas
Que alegravam toda a gente!..

Eram as celebrações
Da festa de São Martinho
D'água pé em garrafões
Ou na falta o novo vinho.

Comiam-se até fartar
E não nos faziam mal
Mas agora é só provar
Logo elas dão sinal !...

Bem quietinhas e caladas
Mas depois as atrevidas
Tornam-se disparatadas
Depois de serem comidas!…

Se as comemos ao jantar
E nada a ninguém dizemos
Elas vão apregoar
Que nós castanhas comemos.

Sabem bem mas são estranhas
Discutem e armam briga
Porque as malditas castanhas
Não se dão com a barriga!…

Euclides Cavaco