1/13

C A R N A V A L

Poema e voz de Euclides Cavaco


São no mundo festejadas
Folias de Carnaval
Mas sempre mais celebradas
No Brasil e Portugal.

É quadra de euforia
Liberdade e extravagância
Num misto de idolatria
São festas de relevância.

Aldeias, vilas, cidades
Destes nossos dois países
Fazem das festividades
Momentos assaz felizes.

Fantasiam-se partidas
Forjadas no Carnaval
Ousadas e atrevidas
Mas ninguém as leva a mal.

A crítica mascarada
De máscara fica nua
Pois só assim disfarçada
Tem liberdade de rua.

Do frenético ambiente
Após a festa acabada
Permanece muita gente
Sem máscara...Mascarada!...

Euclides Cavaco