1/9

Breve Passagem

Poema e voz de Euclides Cavaco

A efémera vida que vivemos
Do tempo existência mal medida
Inicia no dia em que nascemos
E termina quando a morte leva a vida.

Quem foi que inventou tão curto espaço?
E deu em tempo, à vida desvantagem ? 
Que apenas mal se vê no tempo escasso
E fez dela uma tão breve passagem .

Para quê um viver tão curto assim ?
Restrito p´ra colher algum sabor
Mal surdiu logo em breve chega ao fim.

Carente de alegria e maior dor
Interrogo o vazio que existe em mim
Porquê? Nos fez assim o Criador !...

Euclides Cavaco