Cortesia ao Digno Conselheiro 
António do Forno


Ao Senhor António Forno,
Merecidas honras se faça,
Por ser neste Canadá,
Um padrão da nossa Raça.

Está sempre na vanguarda,
E é o grande pioneiro,
Nas Lusas Comunidades,
Competente conselheiro.

Tem sido a vida inteira,
Dinâmico e persistente,
Dignificando com brio,
O nome da nossa Gente.

Em prol do Sul do Ontário,
Muito fez e tem lutado,
P'ra que chegue a esta área,
Tão devido um consulado.

Seu nome fica na história,
E lembrado muitas vezes,
Pela nobre dedicação,
À causa dos portugueses.

Fica aqui esta poesia,
Em testamento e adorno,
Na mais justa cortesia,
Ao Senhor António Forno!...

Autor: Euclides Cavaco