Amor a Portugal

Inspirado na Ceia dos Cardeais
Poema e voz de Euclides Cavaco


Sublime... É meu amor a Portugal
Perene, firme e sincero
Como outro não há igual.
Amor… Eterno amor de verdade
Que a ausência da minha Pátria
Transforma em tanta saudade.

Amor pátrio... Delicado
Que minha alma inebria
Com tanto sabor a fado
Que canta quando está triste
E chora de alegria.

Amor… Que é transparente
Numa lágrima furtiva
De quem longe a Pátria sente
Ou na linguagem de quem
Sabe o que é estar ausente.

Amor… Que é quase divino
De brumas misteriosas
Que dá essência a quem crê
Dum jardim que se não vê
O perfume de mil rosas.

Neste meu querer
Por te querer tanto Pátria minha
Com doçura
Canto para ti esta poesia
Com palavras de ternura
Que mitigo em nostalgia !…

Autor: Euclides Cavaco